Informações sobre Doenças

Prótese de tornozelo ou Artroplastia do Tornozelo (Para artrose ou desgaste do Tornozelo)

Resumo

A osteoartrose (OA) do tornozelo é um problema crescente, com aproximadamente 1% da população adulta acometida. Classicamente a artrodese tem sido considerada o padrão-ouro no tratamento dessa afecção. Entretanto, ela possui inúmeras desvantagens como a artrose em articulações adjacentes, alterações na marcha e o risco de pseudoartrose.

Nesse contexto, a Artroplastia Total do Tornozelo (ATT), principalmente após o desenvolvimento de seus modelos contemporâneos, tem surgido como uma opção viável no tratamento da OA do tornozelo. A ATT preserva o movimento do tornozelo, diminui o stress nas articulações adjacentes, aumenta o conforto e a recuperação funcional e ainda tem a possibilidade de revisão ou conversão para artrodese se o procedimento inicial falhar.

Não existem estudos nível I ou II de evidência que comparam diretamente a artrodese à ATT. No atual momento, a literatura disponível é insuficiente para recomendar a artrodese ou a ATT para o tratamento da artrose do tornozelo.

Apesar de não existir consenso na literatura, provavelmente o paciente ideal para se submeter a uma artroplastia total do tornozelo seja um paciente não obeso, com IMC entre 20-25kg/m2, de baixa demanda física, com um quadro álgico intenso secundário a OA do tornozelo, com retropé alinhado e estável, mobilidade razoável, com um bom estoque ósseo e sem comorbidades significativas.

Essa atualização objetiva aproximar o ortopedista brasileiro das evidências mais recentes em relação a ATT, discutir sua abordagem e modelos disponíveis no Brasil.

Inscreva-se na minha Newsletter